Conversar é preciso

Branded Content não é uma simples ferramenta, e sim uma postura que marcas devem adotar com originalidade e autenticidade.

<?php the_title(); ?>
de de

Em um mundo em plena transformação, onde dinâmicas de comportamentos mudam com tanta fluidez, é necessário também mudar a forma de se pensar estratégias de comunicação entre marcas e público.

E o Branded Content é um dos trunfos do momento.

O conceito — trazido por especialistas que se reuniram no último encontro do Ahead, no dia 27, no contemporâneo átrio do Santander Cultural — foi o foco da discussão.

Para a Chairwoman da BCMA, Patrícia Weiss, o branded content se desloca para o centro das estratégias das marcas como uma potente postura para gerar conexão e conversa com consumidores. “Publicidade é o planeta onde o que a marca quer vender é o foco. Conteúdo e entretenimento pertencem a um planeta que fala o que a audiência quer ouvir, e o branded content está intrinsecamente ligado a esse segundo universo”.

Daniel Conti, General Manager Brasil da Vice, ressaltou que “quanto mais a empresa estiver equalizando a equação entre promessa de marca e interesses da audiência, mais sucesso terá em sua estratégia de branded content”.

Essa visão desmistifica completamente a ideia de que gerar conteúdo se resume somente ao que a marca pretende comunicar.

BRANDED CONTENT É UM MINDSET, UMA CULTURA.

Segundo Daniel “o mercado precisa entender que a abordagem de conteúdo da marca precisa respeitar preceitos de storytelling e não de publicidade. Isso é crucial para garantir um bom desempenho junto à audiência”.

Denis Onishi — Head de Marketing da Fiat Chrysler complementou em sua fala que “o primeiro ponto do branded content é entender qual tipo de conversa que o consumidor quer ter para só depois pensar a estratégia”.

Portanto, não se trata apenas de adaptar a lógica da publicidade tradicional à estratégia de gerar conteúdo. Antes de mais nada, é necessário desconstruir conceitos e vícios de mercado da comunicação para só depois começar a pensar em propósito, estratégia e abordagem de conteúdos que realmente geram conversas entre marcas e consumidores.

Na visão desses três grandes especialistas o conceito de gerar conteúdos e conexões relevantes transpassa o status de ferramenta.

Conforme a hipótese inicial, conversar com o público tem que fazer parte do centro da cultura estratégica das empresas.

Você e sua marca já estão preparados para isso?

PARTICIPANTES DESSA EDIÇÃO:

– DANIEL CONTI
CEO da Vice Brasil
Facebook: https://www.facebook.com/daniel.conti.771
Instagram: @danielcontij
Twitter: @daniconti

– DENIS ONISHI
Head de Marketing da Fiat Chrysler Automobiles
Facebook: https://www.facebook.com/denis.onishi
Instagram: @donishi
Twitter: @denisonishi

– PATRICIA WEISS
Chairwoman da Branded Content Marketing Association South America
Facebook: https://www.facebook.com/patricia.weiss.7967
Instagram: @pweissbr
Twitter: @PWEISSbr

– MARCELO LEITE
Diretor-executivo de Marketing do Grupo RBS
Facebook: Não tem
Instagram: @mleite74
Twitter: @marleite2