No Branded Content o usuário está no centro de tudo!

Levar em consideração o que a marca quer comunicar é imprescindível. Porém, mais importante do que isso, é entender sobre o que os consumidores querem falar.

<?php the_title(); ?>
de de

Para marcas gerarem conteúdos relevantes aos consumidores é preciso desconstruir conceitos tradicionais de se pensar branded strategy. Isso porque, para ser relevante em uma conversa, é preciso criar sintonia, sinergia, empatia e, acima de tudo, conexão com quem se está conversando.

Esse processo coloca as pessoas (usuários) no centro de todo o esforço de marketing.

Nessa lógica, criar significado e engajamento só é possível quando marcas entendem profundamente as necessidades e carências de seus públicos, atuando justamente na entrega de valor para atender essas lacunas.

Acho que a marca tem que estar aberta a colocar o consumidor no centro, independente do setor. Isso porque, em conteúdo, o foco é total na necessidade do consumidor. Não é só olhar o que a marca quer falar, mas o que o consumidor quer fazer”, afirma Vinicius França, profissional da W3haus e que tem em seu portfólio projetos de conteúdos para grandes marcas como Rider, Postos Petrobrás, entre outras.

Nesse paradigma conversacional — menos baseado em imposições de assuntos e mais centrado em conquista e sedução da atenção dos usuários — é preciso virar a chave do pensamento tradicional de se pensar marketing.

Para reforçar o título desse highlight, França determina: “Cada vez mais as marcas se colocam como creators e lógicas editoriais se impõem às lógicas de propaganda tradicional”.

Essa é a nova abordagem.

E você, já está preparado para esse novo paradigma?